O Tribunal dá razão à Nueva Pescanova no seu requerimento de anulação de contratos impostos pela velha Pescanova
20 Junho, 2017
Os bancos proprietários da exploração aquícola de pregado de Mira vendem a sociedade à Ondas e Versos LDA
3 Julho, 2017

O Grupo Nueva Pescanova duplica os seus lucros de exploração em 2016

Vigo, 27 de junho de 2017.- A Assembleia Geral de Sócios da Nueva Pescanova SL, realizada hoje em Chapela (Redondela), aprovou as contas da Sociedade correspondentes ao exercício encerrado a 31 de dezembro de 2016, que incluem um resultado bruto de exploração (Ebitda) de 68 milhões de euros, quase o duplo do que o ano anterior; bem como um volume de vendas consolidado que ascendeu a 1.060 milhões de euros, o que representa um incremento de 5,2% relativamente ao ano de 2015.

Entre os principais fatores que explicam a positiva evolução do Grupo Nueva Pescanova destaca-se a implementação em 2016 de um Plano Estratégico até 2020 que estabelece, entre outros desafios, quadruplicar o EBITDA (de 35 milhões em 2015 para 139 milhões de euros) em quatro anos; uma nova ambição comercial focalizando os esforços no denominado Big 5 (Espanha, Portugal, França, Itália e EUA); a otimização de custos; a gestão dos processos e a centralização de todas as filiais da organização numa só organização vertical.

Além disso, com a capitalização da companhia em 2017 conseguiu-se reduzir em 35% a dívida restruturada – que equivale a 344 milhões de euros a valor nominal e 138 milhões de euros a custo amortizado – e fortalecer os recursos próprios. O capital social da empresa depois do aumento atinge os 144 milhões de euros. Como indicou o Presidente do Grupo Nueva Pescanova, Jacobo González-Robatto, “a companhia resolveu a delicada situação patrimonial e está a avançar no caminho da tão esperada normalidade”.

Outro dos aspetos decididos nesta manhã pela Assembleia Geral de Sócios da Nueva Pescanova foi a demissão dos conselheiros da Pescanova S.A. e Gestão de Participações Ría de Vigo S.L. no Conselho da Nueva Pescanova SL, por a sua participação na Nueva Pescanova S.L. ter ficado reduzida de 20% para 1,65% após o aumento de capital aprovado no passado 19 de abril de 2017, realizada para fortalecer os recursos próprios e assegurar o futuro da companhia.

Além disso, a Assembleia Geral de Sócios aprovou a separação das funções de Auditor Externo e de Assessor Fiscal externo em duas firmas distintas. Desta maneira, a Ernst & Young continuará a ser Assessor Fiscal da empresa, enquanto, a partir de agora, a KPMG realizará as funções de Auditoria Externa.

Contacto

Tesa Díaz-Faes Santiago
Directora de Comunicación Grupo Nueva Pescanova
Tel. +34 610 53 36 50
Beatriz Zabala
Ketchum
Tel. +34 912 04 42 10 / +34 917 02 73 00